Olá, pessoal. O tema de hoje é bem básico porém, na mesma medida, essencial. Nós vamos te ensinar uma maneira bem simples de se apresentar em inglês. (Veja o vídeo no final desse artigo)

E por que esse tema é essencial?

Bem, para começar, a sua apresentação é o seu cartão de visitas em qualquer situação. As informações que você traz sobre você, sua postura e a clareza com que apresenta tudo isso formam na cabeça do seu interlocutor uma imagem sobre a sua pessoa.

Não se diz que “a primeira impressão é a que fica”? Então, isso é verdade. E é por isso que você deve cuidar bastante dessa primeira impressão.

Além disso, muitas pessoas que estão aprendendo inglês pretendem fazer provas de suficiência ou proficiência (como o TOEFL, IELTS ou Cambridge para o inglês ou o DELF, DALF ou TCF para o francês). Se esse for o seu caso posso dizer que esse artigo é para você.

Toda e qualquer prova, que tenha uma parte de produção oral, vai te pedir uma apresentação. E é aí já nesse primeiro momento que você começa a demonstrar suas habilidades na nova língua.

Então, sabendo da importância de uma boa apresentação é hora de vermos como fazer isso. Vamos lá?

Como se apresentar

Decidimos sugerir uma formato de apresentação pessoal em inglês (ou Self-intro em inglês) bem simplificado que aborda 5 elementos.

Dizendo seu Nome

O primeiro elemento, como não poderia deixar de ser, é o nome.

Em português a gente diz “Meu nome é…”. Em inglês, na correspondência exata dessa expressão dizemos “My name is…”.

Uma outra maneira de dar essa mesma informações de uma forma bem simples é “I am…” ou seja “Eu sou a/o…”

Viu como foi fácil? Talvez você já até soubesse dessa primeira parte, não é mesmo?

Bom, vamos continuar.

Falando sobre sua Nacionalidade

A segunda informação que vamos emitir sobre nós mesmos é nossa nacionalidade. Por que? Simplesmente porque essa é uma das coisas mais interessantes que podemos falar sobre nós.

Garanto que você já viu uma pessoa diferente na rua alguma vez, que achou que fosse um estrangeiro, e nesse caso, tenho certeza que você sentiu curiosidade de saber sobre sua origem, de onde ele era.

Posso dizer que nossa nacionalidade é uma informação relevante na medida em que é interessante.

Além disso, a boa notícia é que em muitos lugares do mundo as pessoas gostam muito dos brasileiros por terem uma fama de brincalhões, afetuosos e animados. É claro que nem sempre isso é verdade, mas aí é outra história.

De qualquer maneira, falar sobre sua origem é bem tranquilo. Você pode dizer “I am Brazilian” ou “I’m Brazilian”, para falar que é “brasileiro(a)”. Ah, um detalhe,não temos diferença no inglês entre brasileirO e brasileirA, não há essa diferenciação entre feminino e masculino.

Uma outra forma de falar da mesma coisa é dizer “I’m from Brazil”, ou seja, “Eu sou do Brasil”. Pronto, a segunda informação já está na ponta da língua.

Se você não souber como pronunciar essas expressões siga o vídeo desse post para acompanhar a pronúncia.

Até aqui foi facinho né? “It was a piece of cake”.

Quais Línguas você fala

Seguindo na lógica da nacionalidade acrescentamos uma terceira informação agora sobre os idiomas que falamos. Em quais línguas conseguimos nos comunicar? Isso é uma informação chave aqui na sua apresentação e no início de qualquer contato.

É importante citarmos quais línguas falamos e também em qual grau conseguimos nos comunicar utilizando cada uma delas.

Você sempre começa falando de sua língua nativa, no caso: “I speak Portuguese”, traduzindo “Eu falo português”, pois essa é a língua que você melhor domina.

Na seqüência cite os outros idiomas como por exemplo inglês, “English”, ou francês, “French”.

Mas aqui nesse ponto é interessante você explicitar para seu interlocutor qual o seu grau de habilidade nesse idioma.

Por exemplo, se essa é sua primeira aula de inglês, você (como já está fazendo sua apresentação em inglês) vai afirmar que fala inglês. Porém, não vai simplesmente dizer “I speak English” para não se comprometer a ponto de alguém sair derramando uma resposta em inglês corrente e você ficar com cara de bobo na frente da pessoa.

Você vai, ao invés disso, dizer “I speak English a little”. “A little” neste caso quer dizer “Um pouco”, ou seja, “Eu falo inglês um pouco”.

A pessoa com quem você está falando sabe que você até fala um pouco de inglês mas que ela não pode sair falando com você rapidamente, que talvez ela tenha que repetir alguma informação e também não vai ficar esperando que você entenda tudo de primeira. Concorda comigo?

Então é legal você fazer essa ressalva, usando expressões como “a little, “um pouco” ou “I have an Intermediate level of French/German, etc.” que quer dizer “Eu tenho um nível intermediário em Francês/Alemão”.

Dessa forma você informa ao seu interlocutor que ele ou outras pessoas podem se comunicar em outros idiomas com você e em qual grau você consegue realizar essa comunicação.

Exemplo prático de como essas informações são importantes ao se apresentar

Para ilustrar a importância disso vamos imaginar a seguinte situação.

Você, brasileiro, fala português, fala um pouco de espanhol e está começando a aprender inglês. Então vai passar suas férias nos Estados Unidos, chega no hotel e se apresenta, fala da sua nacionalidade e das línguas que fala.

Num belo momento, você precisa de alguma coisa (digamos uma toalha ou um travesseiro) e não sabe como falar aquilo em inglês. Chega na recepção e tenta pedir, mas não consegue. Porém, neste hotel, por acaso trabalha uma pessoa que fala espanhol também.

Pronto, seu problema está resolvido. Como você já havia informado que falava espanhol você tem um outro caminho disponível para tentar se comunicar. Percebeu como pode ser legal você dar essa informação já desde o início?

Quanto mais informações relevantes você trouxer à tona, mais fácil, com certeza, será a sua comunicação.

Mas ainda temos duas informações para tratar.

Saber dizer o lugar onde moramos

A quarta informação é dizer onde moramos. Isso é legal, pois às vezes somos de um lugar mas moramos em outro, por exemplo, eu posso ser brasileiro mas morar no Japão, então vou dizer “I’m Brazilian but I live in Japan”.

Como vimos acima, para falar do lugar onde vive é só dizer “I live in”, normalmente usamos “in” para dizer “no/na” ou “em”.

Como “I live in Curitiba” que quer dizer “Eu vivo em Curitiba”, ou como “I live in Rio” que se traduz por “Eu vivo no Rio”. Preste atenção na pronúncia dessa palavra que é [liv] e não [laiv].

As pessoas normalmente querem saber algo sobre o lugar onde você mora, ou pelo menos ter uma idéia de onde você é. Então esse é um prato cheio para começar uma boa comunicação.

Fale em inglês sobre sua profissão

Por fim, “last but not least”, falaremos sobre nossa profissão ou o que fazemos como atividade diária. Saber se apresentar  em inglês no trabalho é muito importante.

Você pode dizer “I am a lawyer/doctor/accountant” (Eu sou advogado/médico/contador) ou “I work as a freelancer/a hairdresser” (Eu trabalho como freelancer/cabelereiro(a)).

Ou ainda você pode falar do seu trabalho se referindo à empresa onde trabalha, por exemplo “I work at a food company” que quer dizer “Eu trabalho em uma empresa de alimentos”.

Lembre-se que quando você fala em português “Eu sou bombeiro” você não precisa colocar nenhum artigo (tipo “o” ou “um/uma”) antes da profissão.

Porém em inglês você deve acrescentar o artigo “a” ou “an” antes de falar sua profissão. A tradução do nosso último exemplo seria “I am a firefighter”.

Outros exemplos, preste atenção no artigo antes da profissão:

“I am a teacher.”

” I am an accountant”

“I am a veterinary.”

Esse artigo “a” ou “an” que corresponde ao nosso “um/uma” é obrigatório. Você utilizará o “a” quando a próxima palavra começar com consoante e “an” quando a próxima palavra começar com “vogal, como por exemplo,”accountant”.

Verifique nos exemplos acima o uso correto.

Só isso?

Então, pessoal, é isso aí. Temos uma apresentação bem simples, com 5 elementos mas que vão dar um panorama geral sobre você aos outros. Dessa forma você tem um início de conversa bem estruturado e cheio de informações relevantes.

É claro que poderíamos acrescentar outras informações como idade, preferência, etc. Mas por hoje vamos focar nesses aspectos que julgamos serem importantes.

Sua vez – Grave um vídeo e nos envie

Agora é a sua vez. Grave um vídeo com sua apresentação e os envie. Será um prazer te dar um feedback.

Você pode encaminhá-lo para contato@conversacao.com.

Estamos aguardando!

Se você ficou com alguma dúvida escreva nos comentários abaixo que responderemos.

Obrigada e até a próxima.

Leave a comment